Páginas

Menu

16 agosto 2015

Viagem a Santiago do Chile - O Chile de verdade - Parte 4

Vamos para o meu quarto dia de viagem a Santiago do Chile? Adiantei esse post a pedidos de quem está esperando ele pra garantir mais dicas na viagem pra lá e fiz um videozinho pra você assistir antes de ler....




Se eu tivesse que escolher apenas um dia como favorito dessa viagem, não desmerecendo os outros, o escolhido seria esse. Esse dia pra mim foi inesquecível e emocionante. Quase indescritível, mas vou tentar descrever tudo que eu puder aqui nesse post. rs

Decidi incluir Cajón del Maipo/Embalse El Yeso no roteiro num dia que estava montando o nosso itinerário e vi uma foto desse lugar. Achei lindo e comecei a fazer uma busca incessante sobre que lugar era, se era possível conhecer, se ficava perto de Santiago, se o acesso era tranquilo, o que as pessoas falavam etc.

Antes de tudo, vou escrever rapidamente o que é Embalse El Yeso. Esse lugar é um lago, que está a 2.500 metros de altitude. Nesse lago há uma represa que basicamente é a principal fonte de abastecimento de água potável de Santiago e redondezas e que fica no município de San José De Maipo sendo ainda parte da região metropolitana de Santiago. Essa represa está rodeada por cordilheiras e segundo o wikipedia esse reservatório está localizado na Cordilheira dos Andes. Foi de lá de tirei parte dessa breve e simples explicação ta?

Muitas das coisas que li em sites e blogs me fizeram querer mais ainda conhecer esse lugar mas também encontrei gente que descreve a visita como perigosa, arriscada e inadequada para ir sem um guia. Fui pela minha intuição e depois de muito buscar alguma empresa/agência em Santiago que fizesse esse passeio a um preço justo, decidi que iríamos sim e por conta própria. Na minha opinião todas as agências que ofereciam esse passeio e me enviaram orçamentos, cobravam um valor que eu não poderia pagar (algo em torno dos 90 dólares por pessoa). Achei realmente o preço muito alto. E olha que o dólar nem tava o absurdo que tá hoje (R$3,50).
Então fui pesquisar a possibilidade de fazer o passeio sem agências e achei na internet depoimentos de pessoas que já tinham ido por conta própria e falando que apesar de ser um passeio que precise de mais habilidade, cuidado e atenção dava sim pra encarar o volante. Tem até gente que vai de ônibus e faz camping lá perto! Pena que não sou tão aventureira assim. rs
O fato é que comparei o preço do aluguel de um carro 4x4 (1 diária com GPS) com o valor que as agências que fazem o passeio cobravam e definitivamente não pensei 2 vezes. Alugamos o carro por 61.600,00 pesos chilenos e economizamos uns 50 dólares.
Reservamos o carro 4x4 porque nos depoimentos que li de quem já tinha ido de carro, alguns disseram que um carro sem tração era ruim para a estrada de pedras e que um 4x4 daria conta. Na dúvida optamos pelo mais adequado para a estrada.

Alugamos nosso carro na UNITED RENT A CAR e não tenho nada a reclamar, achei tranquilo fazer a reserva pelo site e lá na locadora eles se esforçaram para nos atender em "portunhol" achei isso tão bonitinho, rsrs (sou besta mesmo). Por sinal, achei bem melhor alugar lá porque conseguimos ir do nosso hotel até o endereço da locadora andandoooo! Achei isso muito bom porque economizamos um dinheirin nisso também. Se o aluguel fosse por alguma outra locadora das que eu vi como opção, teríamos que ir para o aeroporto e isso nos custaria uns dólares ou pesos chilenos a mais fora o tempo que gastaríamos. Pra mim, a ideia de economizar sempre que possível é sempre boa.

Bom mas vamos a viagem do dia. Saindo da locadora com destino a San José de Maipo/Cajón Del Maipo é uma viagem de uns 90km com duração de umas 2 horas e meia. Aí você fica pensando: "nossa 90km em 2 horas e meia? Acho que ela digitou errado"! Digitei errado não, rsrs, é isso mesmo. Você vai tá a uns 25km de Embalse El Yeso mas ainda vai faltar uma hora pra chegar! Mas como assim Emilly? Sim, esses 25km são percorridos em estrada de pedra e terra. Se prepare para fechar os vidros do carro pra não entrar poeira fina (nada bom para os alérgicos) ou dirigir a uma velocidade de 10km por hora pra poeira não subir e você poder ficar com os vidros abertos. Essa foi a minha experiência. Mas se no dia que você for estiver chovendo talvez esteja lama e se estiver nevando coloque correntes. Isso é o que imagino porque nunca dirigimos na neve, rsrs e quando fomos estava frio mas um sol lindo. Inclusive, se estivesse nevando ou chovendo talvez não teríamos feito esse passeio. E pelo que li esse passeio é possível apenas entre os meses entre Novembro e Maio devido as condições climáticas.
O fato é que é aí nessa estradinha de pedra que você "perde" tempo. Esse "perde" é com aspas porque a partir do momento que você chega na estrada de pedra a vista começa a ficar bonita, o tempo passa e você nem percebe e quanto mais você for dirigindo mais belezas vão surgindo e você vai ficando impressionado (pelo menos eu e o marido ficamos) com aquilo que você tá vendo ao seu redor. Gente, eu vou colocar umas fotos aqui no final do post mas eu realmente não consigo explicar o quanto me impressionei e o quanto é indescritível o que eu vi e que to aqui tentando explicar e mostrar. MEU, eu C-H-O-R-E-I! rsrsrs. Chorei por não acreditar que eu tava vendo aquilo. Por não acreditar que existem lugares tão lindos. Aquele lugar me fez sentir uma paz. É muito louco o sentimento que tive enquanto olhava para aquele lugar.

Chegando na estrada de terra e pedra fique muito atento porque aquela área é uma área de trabalho da represa então há movimento de caminhões na estrada e vale lembrar, é de faixa única isso significa que só passa 1 carro ou caminhão por vez então, se o caminhão tá vindo veja se consegue achar um espacinho que você possa encostar o veículo enquanto o caminhão passa ou então veja se ele faz isso e deixa você passar.
Vai chegar uma parte que você vai conseguir descer com o carro da estrada para uma parte bem próxima ao lago. É quase um estacionamento para os turistas. rs

Chegando lá escolha um cantinho nas pedras e esqueça do resto. É hora de admirar a paisagem e aproveitar todos os minutos. Filme, tire fotos e simplesmente admire.
Quando for embora, volte pelo mesmo caminho, seguindo as mesmas regras de atenção e cuidado. Ficamos por lá até umas 4 da tarde pois queríamos sair da estrada antes de escurecer. Se você fizer este passeio, recomendo o mesmo.

Bom, o passeio a Embalse El Yeso se resume basicamente a isso. Abaixo vou listar algumas coisas importantes e algumas informações a mais sobre esse passeio.


PONTOS IMPORTANTES E INFORMAÇÕES ADICIONAIS

1. Se for por conta própria recomendo que vá acompanhado para caso de imprevistos.
2. Leve na mochila lanche e água para comer e beber enquanto estiver por lá. É melhor ter comida e sobrar do que não ter e não poder comprar.
3. Na cidade mais próxima, a mais ou menos uma hora de distância da represa, existem restaurantes com comidas regionais. Não comi e nem parei em nenhum deles mas vi várias opções.
4. Antes de chegar na estrada de terra, existe um trecho ainda na parte asfaltada que é de faixa única e que você precisa ficar atento para seguir sem que tenham outros carros, confesso que achei essa parte tensa. Não tem espaço para encostar para o outro passar. Passa apenas um carro. Tem que parar antes, ainda na parte de faixa dupla.
5. Leve câmera fotográfica com bateria recarregada, GPS atualizado, tripé, pau de selfie (rsrs), óculos de sol, protetor solar e um saquinho para o jogar o seu lixo.
6. Se você alugar um carro, não acho que seja imprescindível ser um com tração nas 4 rodas. Um comum deve dar conta do recado e ainda sai mais em conta.
7. Vá de tênis e calçado confortável. Sapatilha e bota de salto nas pedras não dá muito certo.
8. Na estrada existem várias opções de hospedagem para pic nic, camping e pousadas que tem outras opções de passeios pela região. Pesquise antes se tiver interesse de passar mais tempo por lá.
9. Ao dirigir com o carro alugado pela estrada de pedras, fique distante de outros veículos e dirija com baixa velocidade. Além dos animais que surjem na estrada tem a poeira que sobe em dias mais secos. E fique atento porque as pedras podem bater e trincar o parabrisa e isso pode sair mais caro que o planejado.
10. Visitamos Embalse El Yeso no dia 02/06/15 e apesar do sol forte e de ainda ser outono estava MUITO frio. Se agasalhe bem. Nessas horas, é melhor sobrar roupa do que faltar.


Abaixo algumas fotos ainda na estrada e outras já em Embalse El Yeso.












Se for fazer este passeio espero que as minhas experiências ajudem você que está aqui no blog lendo.
Se tiver alguma dúvida pode perguntar aqui nos comentários tá?


Um abraço e até o próximo post!






3 comentários:

  1. Muito obrigada Emilly! Já estou aqui em Santiago e achando tudo lindo! As agências falam que a estrada para Embalse está bloqueada pela neve....Acho que terei que voltar outra vez para o Chile. Vou ficar querendo ir neste lugar....Beijos e obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Jaquee!!! Aproveite a viagem e os lugares lindos que Santiago tem! A vantagem de ir agora é que você pode esquiar. Aí Embalse fica pra pra próxima! rsrs Quando você for, não vai se arrepender. Beijossss depois me conta suas experiências! ;)

      Excluir
  2. Olá!

    Te indiquei ao Prêmios Dardos. Dê uma olhadinha lá no meu blog.

    Beijos :*

    http://blogmanualdablogueira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...