Páginas

Menu

16 agosto 2015

Viagem a Santiago do Chile - O Chile de verdade - Parte 4

Vamos para o meu quarto dia de viagem a Santiago do Chile? Adiantei esse post a pedidos de quem está esperando ele pra garantir mais dicas na viagem pra lá e fiz um videozinho pra você assistir antes de ler....




Se eu tivesse que escolher apenas um dia como favorito dessa viagem, não desmerecendo os outros, o escolhido seria esse. Esse dia pra mim foi inesquecível e emocionante. Quase indescritível, mas vou tentar descrever tudo que eu puder aqui nesse post. rs

Decidi incluir Cajón del Maipo/Embalse El Yeso no roteiro num dia que estava montando o nosso itinerário e vi uma foto desse lugar. Achei lindo e comecei a fazer uma busca incessante sobre que lugar era, se era possível conhecer, se ficava perto de Santiago, se o acesso era tranquilo, o que as pessoas falavam etc.

Antes de tudo, vou escrever rapidamente o que é Embalse El Yeso. Esse lugar é um lago, que está a 2.500 metros de altitude. Nesse lago há uma represa que basicamente é a principal fonte de abastecimento de água potável de Santiago e redondezas e que fica no município de San José De Maipo sendo ainda parte da região metropolitana de Santiago. Essa represa está rodeada por cordilheiras e segundo o wikipedia esse reservatório está localizado na Cordilheira dos Andes. Foi de lá de tirei parte dessa breve e simples explicação ta?

Muitas das coisas que li em sites e blogs me fizeram querer mais ainda conhecer esse lugar mas também encontrei gente que descreve a visita como perigosa, arriscada e inadequada para ir sem um guia. Fui pela minha intuição e depois de muito buscar alguma empresa/agência em Santiago que fizesse esse passeio a um preço justo, decidi que iríamos sim e por conta própria. Na minha opinião todas as agências que ofereciam esse passeio e me enviaram orçamentos, cobravam um valor que eu não poderia pagar (algo em torno dos 90 dólares por pessoa). Achei realmente o preço muito alto. E olha que o dólar nem tava o absurdo que tá hoje (R$3,50).
Então fui pesquisar a possibilidade de fazer o passeio sem agências e achei na internet depoimentos de pessoas que já tinham ido por conta própria e falando que apesar de ser um passeio que precise de mais habilidade, cuidado e atenção dava sim pra encarar o volante. Tem até gente que vai de ônibus e faz camping lá perto! Pena que não sou tão aventureira assim. rs
O fato é que comparei o preço do aluguel de um carro 4x4 (1 diária com GPS) com o valor que as agências que fazem o passeio cobravam e definitivamente não pensei 2 vezes. Alugamos o carro por 61.600,00 pesos chilenos e economizamos uns 50 dólares.
Reservamos o carro 4x4 porque nos depoimentos que li de quem já tinha ido de carro, alguns disseram que um carro sem tração era ruim para a estrada de pedras e que um 4x4 daria conta. Na dúvida optamos pelo mais adequado para a estrada.

Alugamos nosso carro na UNITED RENT A CAR e não tenho nada a reclamar, achei tranquilo fazer a reserva pelo site e lá na locadora eles se esforçaram para nos atender em "portunhol" achei isso tão bonitinho, rsrs (sou besta mesmo). Por sinal, achei bem melhor alugar lá porque conseguimos ir do nosso hotel até o endereço da locadora andandoooo! Achei isso muito bom porque economizamos um dinheirin nisso também. Se o aluguel fosse por alguma outra locadora das que eu vi como opção, teríamos que ir para o aeroporto e isso nos custaria uns dólares ou pesos chilenos a mais fora o tempo que gastaríamos. Pra mim, a ideia de economizar sempre que possível é sempre boa.

Bom mas vamos a viagem do dia. Saindo da locadora com destino a San José de Maipo/Cajón Del Maipo é uma viagem de uns 90km com duração de umas 2 horas e meia. Aí você fica pensando: "nossa 90km em 2 horas e meia? Acho que ela digitou errado"! Digitei errado não, rsrs, é isso mesmo. Você vai tá a uns 25km de Embalse El Yeso mas ainda vai faltar uma hora pra chegar! Mas como assim Emilly? Sim, esses 25km são percorridos em estrada de pedra e terra. Se prepare para fechar os vidros do carro pra não entrar poeira fina (nada bom para os alérgicos) ou dirigir a uma velocidade de 10km por hora pra poeira não subir e você poder ficar com os vidros abertos. Essa foi a minha experiência. Mas se no dia que você for estiver chovendo talvez esteja lama e se estiver nevando coloque correntes. Isso é o que imagino porque nunca dirigimos na neve, rsrs e quando fomos estava frio mas um sol lindo. Inclusive, se estivesse nevando ou chovendo talvez não teríamos feito esse passeio. E pelo que li esse passeio é possível apenas entre os meses entre Novembro e Maio devido as condições climáticas.
O fato é que é aí nessa estradinha de pedra que você "perde" tempo. Esse "perde" é com aspas porque a partir do momento que você chega na estrada de pedra a vista começa a ficar bonita, o tempo passa e você nem percebe e quanto mais você for dirigindo mais belezas vão surgindo e você vai ficando impressionado (pelo menos eu e o marido ficamos) com aquilo que você tá vendo ao seu redor. Gente, eu vou colocar umas fotos aqui no final do post mas eu realmente não consigo explicar o quanto me impressionei e o quanto é indescritível o que eu vi e que to aqui tentando explicar e mostrar. MEU, eu C-H-O-R-E-I! rsrsrs. Chorei por não acreditar que eu tava vendo aquilo. Por não acreditar que existem lugares tão lindos. Aquele lugar me fez sentir uma paz. É muito louco o sentimento que tive enquanto olhava para aquele lugar.

Chegando na estrada de terra e pedra fique muito atento porque aquela área é uma área de trabalho da represa então há movimento de caminhões na estrada e vale lembrar, é de faixa única isso significa que só passa 1 carro ou caminhão por vez então, se o caminhão tá vindo veja se consegue achar um espacinho que você possa encostar o veículo enquanto o caminhão passa ou então veja se ele faz isso e deixa você passar.
Vai chegar uma parte que você vai conseguir descer com o carro da estrada para uma parte bem próxima ao lago. É quase um estacionamento para os turistas. rs

Chegando lá escolha um cantinho nas pedras e esqueça do resto. É hora de admirar a paisagem e aproveitar todos os minutos. Filme, tire fotos e simplesmente admire.
Quando for embora, volte pelo mesmo caminho, seguindo as mesmas regras de atenção e cuidado. Ficamos por lá até umas 4 da tarde pois queríamos sair da estrada antes de escurecer. Se você fizer este passeio, recomendo o mesmo.

Bom, o passeio a Embalse El Yeso se resume basicamente a isso. Abaixo vou listar algumas coisas importantes e algumas informações a mais sobre esse passeio.


PONTOS IMPORTANTES E INFORMAÇÕES ADICIONAIS

1. Se for por conta própria recomendo que vá acompanhado para caso de imprevistos.
2. Leve na mochila lanche e água para comer e beber enquanto estiver por lá. É melhor ter comida e sobrar do que não ter e não poder comprar.
3. Na cidade mais próxima, a mais ou menos uma hora de distância da represa, existem restaurantes com comidas regionais. Não comi e nem parei em nenhum deles mas vi várias opções.
4. Antes de chegar na estrada de terra, existe um trecho ainda na parte asfaltada que é de faixa única e que você precisa ficar atento para seguir sem que tenham outros carros, confesso que achei essa parte tensa. Não tem espaço para encostar para o outro passar. Passa apenas um carro. Tem que parar antes, ainda na parte de faixa dupla.
5. Leve câmera fotográfica com bateria recarregada, GPS atualizado, tripé, pau de selfie (rsrs), óculos de sol, protetor solar e um saquinho para o jogar o seu lixo.
6. Se você alugar um carro, não acho que seja imprescindível ser um com tração nas 4 rodas. Um comum deve dar conta do recado e ainda sai mais em conta.
7. Vá de tênis e calçado confortável. Sapatilha e bota de salto nas pedras não dá muito certo.
8. Na estrada existem várias opções de hospedagem para pic nic, camping e pousadas que tem outras opções de passeios pela região. Pesquise antes se tiver interesse de passar mais tempo por lá.
9. Ao dirigir com o carro alugado pela estrada de pedras, fique distante de outros veículos e dirija com baixa velocidade. Além dos animais que surjem na estrada tem a poeira que sobe em dias mais secos. E fique atento porque as pedras podem bater e trincar o parabrisa e isso pode sair mais caro que o planejado.
10. Visitamos Embalse El Yeso no dia 02/06/15 e apesar do sol forte e de ainda ser outono estava MUITO frio. Se agasalhe bem. Nessas horas, é melhor sobrar roupa do que faltar.


Abaixo algumas fotos ainda na estrada e outras já em Embalse El Yeso.












Se for fazer este passeio espero que as minhas experiências ajudem você que está aqui no blog lendo.
Se tiver alguma dúvida pode perguntar aqui nos comentários tá?


Um abraço e até o próximo post!






14 agosto 2015

Resenha/Review - Batom em Gel da AVON

Agora no começo do mês a AVON lançou uma linha de 10 batons em gel (BATOM EM GEL ULTRA COLOR REVOLUTION) que prometem ser bem hidratantes e fazer você sentir a revolução do gel no lábios. Tem até propaganda deles na TV. rs Já viram? Já vi várias vezes no canal GNT.

Bom, como eu tive a oportunidade, comprei 1 cor pra testar e saber se ele de fato é hidratante e pra falar pra vocês se compensa adquirir o produto.

Paguei R$19,90 na unidade e escolhi a cor Lilás Orquídea pra testar, mas como falei, são 10 cores.

Fiz um levantamento do que o produto promete e do que ele cumpre.

Imagem retirada do site da AVON
De todas as características que a AVON promete acima eu de cara já confirmo todas, com exceção da hidratação porque isso só com o tempo mesmo. Mas de fato é confortável, tem textura leve, desliza nos lábios e são 10 cores que estão em alta então dificilmente você não vá gostar de nenhuma.

Como disse, a cor que eu escolhi foi a Lilás Orquídea e mesmo a cor, depois que passei nos lábios não sendo a que eu esperava, eu gostei dele.

Gostei da embalagem.

Nessa imagem dá pra ver que ele tem um pouquinho (super discreto) de brilho.

Brilho super discreto. 

Bom, mas como nada é perfeito, não posso deixar de fazer algumas observações mas quero informar que particularmente essas observações não são defeitos.

1º - A fixação e durabilidade dele não são pontos fortes. Sem dúvida será um batom que você vai precisar retocar com bastante frequência porque ele meio que vai misteriosamente sumindo dos lábios. rs

2º A cobertura dele é leve, deixa uma corzinha discreta, então se você quer que a cor dele fique mais forte evidente precisa passar umas 4 a 5 camadas de batom pra esse resultado ser mais intenso.

Nessa foto abaixo dá pra perceber isso.



Ainda assim, eu gostei muito desse batom. Ele é confortável, cremoso e tem um preço bom.

Então, APROVADO! Um ótimo batom para o dia a dia!

Nas fotos abaixo eu passei 2 camadas, nem parece que é o mesmo batom de tão discreto que é. Mas eu gostei muito dele.




OBS: Esse não é um post publicitário. É opinião pessoal mesmo tá? rs.


Um abraço e até o próximo post!


13 agosto 2015

DIY - Lápis com Washi Tape

Conheço gente que prefere anotar tudo no aplicativo de notas do celular ou no computador. Já eu, sigo o bom e velho "estilo antigo" rs, e uso bloquinhos, cadernetas e agenda quase que diariamente.
Não sei vocês mas sempre que entro em alguma papelaria legal fico doida pra comprar várias coisas. Quando eu vejo aqueles lápis divertidos, bloquinhos de anotação coloridos, aquelas agendas fofas e aqueles moleskines estampados meu coração palpita de paixão pra levar pelo menos um de cada pra casa.

O legal é que tem algumas coisinhas de papelaria fofa que dá pra tentar fazer em casa com itens que você já tem, só precisa de disposição e criatividade.



Tava na mão com um lápis preto sem vida e sem cor e eu senti que podia mudar isso. rs

Peguei umas fitas adesivas coloridas (washi tape) que tinha em casa e uma tesoura....


e comecei a "encapar" o lápis com a fita. De cara eu vi que ia ficar legal.


Acertei as pontinhas pra que ficasse certinho com o formato e tamanho do lápis e?

Lápis coloridos em 10 minutinhos!


Dei cor ao lápis e ainda usei a criatividade fazendo um segundo com 2 cores e duas pontas. Adorei o resultado e agora tenho lápis fofos e divertidos feitos bem rapidinho com apenas 2 itens.



Faça você também e me conta se deu certo.


Abraço, e até o próximo post!!!







10 agosto 2015

Viagem a Santiago do Chile - O Chile de verdade - Parte 3

Pedido de leitora/vistante do Blog é uma ordem!!

Hoje recebi um e-mail da Jaque (olha a intimidade rs) que vai pra Santiago em breve e me pediu a parte 3 dos posts da viagem que fiz a Santiago do Chile! 
Cá estou eu Jaque pra atender seu pedido, muito obrigada pelo e-mail! 
Estou empolgada pra escrever e espero que esse post te ajude na sua viagem... Espero que ajude outras pessoas que estejam indo pra lá também porque dica de viagem, é sempre bom!

A parte 3 da viagem é o que fiz no meu terceiro dia em Santiago e confesso que esse foi um dos dias que passaram mais rápido! No itinerário de viagem, no terceiro dia estava planejado visitar a Vinícola Concha Y Toro e jantar no Restaurante Giratorio

Bom, visitar a Concha Y Toro, na minha opinião, foi ótimo! Achei que lá tem fácil acesso (isso pra gente era importante) o local é muito bonito e quanto a visita eu não tenho nada a reclamar. 
Tem gente que fala que lá não é bom, que a visita guiada é superficial, que o vinho não sei o que, etc.
Bom, a minha opinião a respeito disso é: se você preza por exclusividade e requinte realmente podem existir outras opções melhores e talvez lá na Concha Y Toro você não saia feliz levando em consideração esses requisitos. Mas eu particularmente, não tenho nada a reclamar da minha visita a Vinícola Concha Y Toro. Observações a gente sempre tem, mas reclamação eu sinceramente não tenho. 

É importante deixar claro aqui, que eu e meu esposo não visitamos nenhuma outra vinícola chilena e também não temos costume de consumir bebida alcoólica (nenhuma), isso significa que não tenho nenhum conhecimento e autonomia pra avaliar os vinhos que degustamos nem fazer comparação com as visitas guiadas de outras vinícolas para dizer qual é a melhor. A opinião que estou deixando aqui da Vinícola Concha Y Toro é exclusivamente do passeio e visitação que fizemos e não dos produtos tá? 

Optamos pela visita tradicional (não se esqueçam de agendar antes pelo site da vinícola) que é mais em conta e mais rápida. 
Chegamos um pouco mais cedo então deu tempo de ficar tirando umas fotos, conhecer a lojinha e aguardar o começo da visita com o guia em português. 
Quando você chegar pode ir direto ao guichê que tem logo à esquerda da entrada que eles entregam a pulseirinha de identificação.
Pra chegar lá nós fomos de metrô até a estação Las Mercedes e de lá pegamos um taxi (ao lado da saída da estação) até a Concha Y Toro, custou algo em torno de CPL3.000 ou U$6 (combine o valor com o taxista antes) e ele nos deixou na frente da Concha Y Toro. 
Antes de irmos li em algum site ou blog que ao lado da propriedade da Concha Y Toro tinha um ponto de taxi e essa seria nossa opção para voltar ao metrô depois da nossa visita. PORÉM, quando saímos da visita procuramos o tal ponto de taxi e sinceramente não achamos nenhum.  
Então vou dar uma dica que descobrimos lá. Existe uma van que faz a rota metrô/conchaYtoro - conchaYtoro/metrô a cada 20 ou 25 minutos, e o mais legal é que é mais em conta que o taxi (acho que foi uns CPL1.000, desculpa não lembrar o valor exato) só que como não pegamos essa van para ir para a Vinícola não vou saber dizer de que ponto exatamente ela sai na estação do metrô, mas como pegamos ela na volta sabemos que ela sai e deixa os passageiros na estação Plaza de Puente Alto.
OBS: Se você estiver em grupo de 3 ou 4 pessoas a opção de taxi acaba saindo mais em conta. 
Se você for no google maps (foto abaixo) pode ver que a estação mais próxima da Concha Y Toro é a Plaza de Puente Alto então eu não sei dizer exatamente porque alguns blogs indicam a estação Las Mercedes.

Mapa do Google Maps
Abaixo, as fotos que tiramos na Vinícola Concha Y Toro. 

Concha Y Toro









Van que usamos para voltar ao metrô (tem placa de identificação no parabrisa)

Depois que saímos da Concha Y Toro no final da tarde, pegamos o metrô de volta à região Central de Santiago com destino ao Restaurante Giratório e nosso objetivo era chegar lá antes de ficar escuro/noite pois queríamos ter a vista panorâmica da cidade tanto de dia como de noite sem precisar fazer 2 visitas. E conseguimos!! rs
Gente, de todos os lugares que fizemos uma refeição em Santiago do Chile só tem um local que considero imperdível e esse, é o Restaurante Giratório. Não apenas por ser um restaurante requintado, com bons pratos e com bom atendimento mas por ser praticamente um ponto turístico. rs É muito legal a ideia de um restaurante que fica girando, pra dispor pra quem estiver lá um atrativo a mais do que todos os restaurante oferecem. Boa comida muitos têm. Agora, boa comida e uma vista panorâmica linda, só o Giratório. Santiago é realmente encantador visto do alto. 
As cordilheiras ao fundo com neve no topo foram realmente uma ótima opção pra acompanhar o nosso jantar. E olha que infelizmente o dia não estava com uma boa visibilidade quando fomos mas ainda assim ficamos encantados. 
Vale lembrar que o restaurante não é barato e se você é bom de garfo, como eu, a comida não é farta (vide foto) mas eu achei o prato que pedi MUITO bom! A vontade mesmo foi de pedir 2 a mesma coisa. rs
Pra chegar lá, descemos na estação Los Leones que tem uma saída que fica bem ao lado do edifício que está o restaurante Giratório. Não tem segredo não. É um edifício comercial.


Eu e a vista da parte central de Santiago já anoitecendo.

Salmón, papas y margarita  

Tiramisù

Muita gente fala que tem que reservar pra ir ao restaurante, mas eu fui sem reserva. Acho que demos sorte pelo horário que chegamos (umas 19:00hs) estava bem vazio, apenas 2 mesas ocupadas. Mas enquanto estávamos lá, já quase na hora de irmos embora umas 20:30hs vi pessoas sendo barradas por não terem feito reserva. Então pra mim ficou claro que o restaurante é flexível quanto a isso mas a prioridade é de quem reservou. E a noite deve ser o horário de maior movimento. Então não esqueça de fazer a sua reserva!
Ainda durante o jantar tanto eu quanto meu esposo sentimos uma leve tontura e a gente acha que o fato do restaurante ficar sempre girando, mesmo que SUPER discretamente, deve ter influenciado então essa é uma dica pra você que é muito sensível a isso. Mas ainda assim super recomendo. 

Saindo de lá voltamos ao hotel de metrô mesmo e por incrível que pareça, não comemos mais nada! rs


Se você pretende ir a esses lugares e tem alguma dúvida que não tenha ficado claro aqui no post, ou se você tiver alguma curiosidade ou até se já tiver feito essa viagem e tem alguma contribuição a fazer sinta-se a vontade para escrever aqui nos comentários. Sua opinião, dúvida e sugestão é muito importante!

Um abraço e até o próximo post!









08 agosto 2015

Aniversário do Blog e novidades!





No mês passado o Blog completou 3 anos "eeeeeee"!!!! E fiquei pensando no que eu poderia fazer pra presentear o blog e os leitores ao mesmo tempo. Difícil né? rs
Pra vocês que costumam visitar o blog com certeza já perceberam qual foi o presente (sem mistérios) rs. Roupa nova e projeto novo para o blog "eeeeee"!!!

O Phemenina Blog já está com projeto novo, e claro que com o tempo e o feedback de vocês, vai ficar super legal pra muita gente e vamos poder papear muito por aqui!
Temos assuntos novos, temos roupa nova, temos rede social nova e planejamentos novos e eu quero muito que tudo seja legal/interessante não só pra mim mas pra quem lê também.

Aí você me pergunta: "tá mas, sobre o que você vai escrever agora"?

E eu to empolgada com os assuntos e tive que escolher os 6 assuntos que mais gosto no meu dia a dia, (até pra criar uma identidade e rotina pro blog também), e assuntos que eu consiga criar posts autorais também.
Então a partir de hoje, os posts serão autorais e exclusivos e eu espero que vocês gostem porque tudo será feito com muito carinho. Os assuntos são os que estão relacionados na barra de assuntos do novo layout!

Quem quiser, pode me escrever aqui nos comentários ou por email (exclusivo do blog) anota aí: phemeninablog@gmail.com



Bêju e até o próximo post!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...