Páginas

Menu

30 junho 2015

Viagem a Santiago do Chile - O Chile de verdade - Parte 2

Nesse segundo post da viagem a Santiago do Chile vou tentar ser mais objetiva pois achei que o post anterior ficou muito extenso então vou dar uma folga de tanto texto e vou tentar colocar mais fotos também. rs

Bom, continuando nossa viagem a Santiago, vamos ao próximo dia? 

2º dia – Domingo – 31/05/15 – Isidora Goyenechea (bairro El Golf)/ Shop. Costanera Center

Avenida Isidora Goyenechea - A "Av. Paulista" Chilena

Eu simplesmente adorei caminhar pela Isidora Goyenechea de ponta a ponta. Um Avenida luxuosa, com bons restaurantes espalhados, hotéis para poucos (coisa phyna), cheia de banquinhos coloridos com pinturas a mão de artistas locais (foto abaixo) e super tranquila. Acho que essa tranquilidade eu só encontrei porque era um domingo por volta das 13hs de um dia frio e ensolarado. Então fica a dica se você gosta de se sentir dono da rua. rs


Arte dos banquinhos da Avenida! Foi difícil escolher o mais bonito.

Chegamos lá de metrô e foi tranquilo, conhecemos uma feirinha de antiquários que tem bem pertinho, e caminhamos até o fim da avenida de ponta a ponta. Quando você chegar ao final dela, seguindo o sentido do edificio mais alto da cidade vai já estar na esquina da Avenida que fica o Shop Costanera Center e com certeza é um passeio que deve fazer parte do roteiro de todos que conhecem a capital Chilena.

OBS: O Shopping Costanera Center não fica no edifício mais alto da cidade e nem ao lado dele! Fica a uma quadra e meia de distância mais ou menos.

Não só na Av. Isidora como no Shopping tem várias opções de restaurantes. De lojas, sem comentários! Muitas também e para todos os gostos, afinal é um shopping normal.
Infelizmente com a moeda brasileira valendo merreca, não estava valendo a pena fazer compras mas se você gosta e pode, super recomendo! Gostei bastante das lojas de departamento porque tem tudo e a Falabella tem coisas super legais pra sua casa e cozinha.

Não tenho fotos do Shopping mas vou colocar mais algumas da Isidora pra que você não deixe de fazer a visita.
Calçadas largas - Av. Isidora Goyenechea

Edificio Costanera ao fundo. 


Nosso segundo dia foi tranquilo e super gostoso passeando por esta Avenida. Ótimo após um dia anterior cansativo em seu roteiro.

Abraços e até o próximo post com a parte 3 da viagem!   

04 junho 2015

Viagem a Santiago do Chile - O Chile de verdade - Parte 1

     Ir para Santiago do Chile nunca tinha passado pela minha cabeça até a poucos anos atrás. Mas com o passar do tempo se tornou praticamente um desejo, e agora que estou aqui (sim estou no hotel em Santiago escrevendo esse post, rs) posso dizer até que sinto uma pequenina vontade de morar por aqui. rs
     Depois de definir quando você pretende vir ao Chile e quantos dias vai poder passar por aqui, aí você já pode começar a montar seu roteiro de viagem que tem bastante opções e para todos os gostos.
Eu e meu esposo viemos para passar 7 dias, na verdade 6 porque nunca conto com o dia de ir embora... rs, 6 dias é um bom tempo para passear tranquilamente pela capital chilena e ainda conseguir fazer umas pequenas viagens por outras cidades.

Nesse primeiro post vou fazer um resumo do que escolhi para visitar durante os 6 dias em Santiago e vou incluir também algumas dicas do primeiro dia.


1º dia – Sábado – 30/05/15 – Cambio/ Parque Metropolitano (Cerro San Cristobal)/ Patio Bellavista
2º dia – Domingo – 31/05/15 – Isidora Goyenechea (bairro El Golf)/ Shop. Costanera Center
3º dia – Segunda – 01/06/15 – Vinícola Conha Y Toro / Restaurante Giratório
4º dia – Terça – 02/06/15 – Cajón del Maipo / Embalse El Yeso
5º dia – Quarta – 03/06/15 - Parque Florestal / Centro da Cidade
6º dia – Quinta – 04/06/15 – Vale Nevado / Parque Araucano /Shopping Parque Arauco 

Basicamente esse foi o roteiro que planejamos.

     Viajamos de Gol, num vôo direto de Guarulhos a Santiago. Fique esperto e sempre atento aos painéis de informações dos vôos e principalmente para ao portão de embarque, no nosso cartão deveríamos embarcar no portão 14, fomos pra lá e ficamos esperando, já era hora do embarque, não haviam informado nada e decidimos verificar o painel de vôos, lá nosso portão de embarque tinha mudado, e simplesmente teríamos perdido o vôo se não tivéssemos ido rápido para o outro portão onde os passageiros já estavam embarcando. Outra informação é que a Gol operou este vôo com uma aeronave igual as usadas nos voos domésticos no Brasil, pelo menos no meu vôo foi assim. Nada de avião largo e grande para a viagem. A diferença é só que eles não vendem aqueles lanches e ofereceram uma refeição mesmo no jantar sem cobrar nada a mais por isso. O tempo de vôo foi de mais ou menos 4 horas.

Então vamos as primeiras informações das nossas primeiras horas em Santiago do Chile:


     Chegamos de madrugada em Santiago, por volta de 1:30 da matina no aeroporto e de cara já tenho uma dica se você pretende ir de taxi ao seu hotel (de madrugada essa é a única opção). Peque o taxi da "TAXI OFICIAL" eles tem um guichê dentro do aeroporto, ainda na parte interna onde só quem está desembarcando tem acesso. Quando você passar pela porta de saída vai ter uma galera querendo negociar taxi com você falando que trabalha no aeroporto e que tem preços melhores (isso porque era madrugada). Pelo que eu percebi esses taxis são coletivos, e muitas vezes não vão diretamente ao seu destino. 
     Minha dica é a seguinte: Se você tem um espanhol fluente e manja da cidade arrisque e veja no que dá mas nós usamos a taxi oficial e não tivemos nenhum problema. Pagamos algo em torno de U$30, pagos direto no guichê oficial (pode ser dinheiro ou cartão) com isso não precisamos dar mais nada ao motorista e ele nos levou certinho e sem nenhum problema ao hotel e o bom é que não precisamos mais pegar em dinheiro depois que saímos do aeroporto. O taxi era uma espécie de taxi executivo pois os carros não tem identificação oficial de taxi. Achei muito bom.


     Nosso hotel escolhido foi o Ibis Providencia e ao fazer o check-in percebemos que eles devem receber MUITOS brasileiros por aqui pois já fomos recepcionados em "portunhol" rs e por coincidência, um casal de brasileiros que estava ao nosso lado no avião também estava fazendo check-in. rs. 
     Uma dica: compre pelo menos 3 garrafinhas de água (se você chegar de madrugada) na recepção pois no quarto não tem frigobar e aqui o clima é seco, você vai sentir isso na sua garganta todos os dias ao acordar. Disse pra comprar apenas 3 porque a água da recepção custa o dobro (CLP1200) das águas vendidas em outros lugares e que você sem dúvida precisará comprar.  

Atendimento na recepção = OK

     Depois do check-in, QUARTO! Entramos no nosso quarto e o que se pode esperar de um IBIS? Um quarto de Ibis! rsrs 
     Escolhemos esse hotel basicamente por 2 motivos: localização e custo-benefício. Porém esse Ibis tem alguns diferenciais dos Ibis que ficamos antes (todos no Brasil) e acredito que esses diferenciais não podem deixar de fazer parte desse post.
    Na noite que chegamos em Santiago estava frio, mais ou menos 8 graus e entrar num quarto quentinho, é ótimo mas não é por esse motivo que o ar condicionado não deve funcionar certo? ERRADO! Pelo menos no Chile isso deve ser errado! rs Passamos uns 10 a 15 minutos tentando fazer os ar condicionado ficar em 20 graus mais ou menos mas não conseguimos, tudo o que acontecia era um vento quente de aquecedor saindo e eu já estava com calor num quarto pequeno, todo fechado e com um vento quente saindo do ar condicionado. Meu marido foi na recepção informar o problema e o rapaz disse que os ar condicionados do hotel são programados para ficarem dessa forma durante a noite e que a função "ar condicionado" só funciona por volta do meio dia. Achei absurdo isso, mas minha alternativa foi abrir a janela. =/
Em 3 minutos o vento de fora resfriou o quarto e fiquei mais confortável... Mas dormir nessa primeira noite foi bem ruim. 
Logo que chegamos no quarto também testamos a internet que o hotel disponibiliza sem custo adicional e tenho que admitir que essa foi a melhor internet que tivemos de todas as vezes que ficamos hospedados em um Ibis.

     Após uma primeira noite de sono em Santiago, hora de acordar para o café da manhã no hotel (na reserva pela internet optamos com café incluso pois achamos que compensava) que aos finais de semana funciona até as 11hs e durante a semana até as 10hs. 
     Chegamos no restaurante umas 10:15 da manhã de um sábado e as opções servidas pareceram boas até a hora que você decide coloca-las em seu prato/copo... Sim, eu queria leite, mas não tinha, queria pão francês mas estava no forno ainda, queria chocolate em pó pra colocar no leite(que não tinha), mas tinha acabado.... Afff.... Que nervoso! Esperei uns 15 minutos para que estas coisas tivessem disponíveis no buffet e o pão que estava no forno, não chegou quentinho mas fazer o quê né? To fazendo um resumo desse momento (café da manhã), porque hoje já é o quinto dia que estou aqui mas em apenas um único dia nós conseguimos ir ao café da manhã sem que faltasse alguma coisa, e essa vez foi no dia que chegamos nele as 8:30 da manhã. Se algo não tem, em geral eles demoram pra trazer principalmente se isso for pão ou ovos mexidos. Então se ainda assim você decidir tomar café da manhã no Ibis Providencia, venha com calma para os seus desjejuns e acorde cedo rsrs.

      Ok, após tomarmos café da manhã e ficarmos prontos para sair para nosso primeiro dia de roteiro, hora de trocar seu dinheiro em alguma casa de câmbio e de (se quiser) comprar um chip para que você use a internet normalmente fora do hotel e quem sabe até fazer umas ligações para algum restaurante caso necessário. 
    Essa ideia de comprar chip eu tive depois que li na internet em algum site/blog que isso era possível, que era barato e que valia a pena até se você comprasse o chip dentro do aeroporto de Santiago. Aí a gente se empolga né? rs

     Não compramos o chip no aeroporto porque como chegamos de madrugada a lojinha não estava aberta então não tivemos opções mas caso você chegue de dia, e a lojinha esteja aberta, ela se chama FOTOKINA e fica à direita logo que você sai para a parte que ficam os taxistas querendo fazer negócio com você.

     A ideia foi: sair do hotel, ir na casa de câmbio trocar nossa "bufunfa", comprar um chip, voltar para o hotel e depois seguir com o roteiro do dia. 
Nós só sabíamos que seguindo pela Avenida Providência, até a esquina da Rua Pedro de Valdivia tinha uma casa de cambio e nada mais, antes de sair consultamos a cotação (estava CLP170 para R$1,00) e fomos andando até a Rua Pedro de Valdivia. Lá, logo na esquina já tem uma casa de cambio e eles estavam pagando exatamente o valor que havíamos visto no site, como bons brasileiros, viramos a rua pra vermos se tinha outra opção e assim que você vira já surgem mais casas de câmbio, umas 5 a mais então dê uma andada por ali antes de entrar na primeira. Andando na frente das casas de câmbio e vendo os preços um senhor falou assim: "REAL? Pago CLP175"! Não pensamos 2 vezes e entramos! Foto abaixo:

Marido trocando dinheiro na Cambio Betaex Ltda

Dica: nos sábados as casas de câmbio dessa rua não funcionam o dia todo! 

Ok, dinheiro trocado, hora de voltar para o hotel para guardar o dinheiro e se dermos sorte, comprar um chip a caminho do hotel. 

Voltando pela Avenida Providência tem lojas da Claro e da Entel, então entramos na loja da Entel (era a única que estava aberta) e na loja o vendedor nos informou que não tinha chip mas que na loja ao lado acharíamos! Fomos lá e de fato tinha e tinham chips da Entel, Claro e Movistar (foto abaixo) e pagamos CLP3000 no da Entel.

CLP3000 qualquer chip!

A vendedora foi atenciosa e nos explicou que nossa única opção era comprar o da Entel pois era a única operadora que não pediria um número (uma espécie de CPF) para fazer cadastro antes de poder usar o chip. Porém, também era a única operadora que não tinha o nanochip no pacote. Pra mim não teve problema pois no meu iphone 4 da pra usar. Mas, caso você for comprar dessa operadora, fique atento ao chip que vem e se ele é compatível com seu aparelho.

Saímos com o chip da Entel. Mas, no meio do caminho pensamos e vimos que  comprar esse chip pode não ser uma boa escolha, dependendo do seu objetivo com ele. Primeiro porque dificilmente você vai ligar pra alguém, segundo porque para internet vem um pacote de 100mb! Gente, com 100mb não se faz absolutamente nada em uma semana! rs Mas nosso objetivo maior era poder usar o GPS caso precisássemos então no fim das contas valeu a pena, embora não tenhamos usado o GPS nenhuma vez.
Mas para os viciados em redes sociais e que conseguem ter moderação, rs, tenho uma boa notícia que só descobrimos no nosso terceiro dia em Santiago!!!
Existe um chip da Virgin Mobile que não precisa de cadastro com documento e que por mais ou menos CLP5000 você consegue um chip (pode ser o nanochip também) com uns 500mb de internet para usar por 1 semana.
Eu não vou conseguir explicar muito detalhadamente o pacote mas, dentro de praticamente todas as estações de metrô que passamos tinha um mini quiosque da Virgin Mobile e é lá que você deve ir. Confesso que fiquei desconfiada logo que o rapaz começou a explicar os pacotes mas no final deu tudo certo e por CLP5000, já saímos da estação com o celular conectado na internet! Então se você for comprar esse chip, peça que o vendedor configure deixe tudo ok!

As principais dicas do primeiro dia são essas e não tem erro!

Ainda no primeiro dia, subimos o Cerro San Cristóbal e optamos por subir andando, sim isso é possível embora pareça que não. É só ter um pouco de disposição e vontade que vai!
São mais ou menos uns 5km de subida mas, existem pontos de parada com vistas lindas e que você pode descansar. Com um mapa, água, tênis e atenção você chega lá!
Entramos pela entrada do parque da Rua Pedro de Valdivia e chegamos até a Virgem sem erro. Ao chegar lá em cima você pode descansar, tomar um MOTE CON HUESILLOS (confesso que não gostei rs mas o marido gostou), tirar fotos e depois voltar. Voltamos pelo mesmo caminho mas descobrimos que existe um atalho do lado direito da estrada. Tente pegar esse atalho que você ganha uma distância na descida (acho que 1km a menos).

A noite, fomos ao Pátio Bellavista, fomos de taxi pois a cota de caminhada do dia já tinha encerrado, rs, e do nosso hotel até lá gastamos uns CLP1500 mas dá pra ir andando também. Lá no Patio Bellavista, que é um complexo gastronômico, digamos assim, tem muitos restaurantes e escolhemos o BKS Life ou Backstage Life por recomendação de algum site na internet. Ao entrar no espaço do restaurante você percebe que é um bom restaurante MAS, vou ser bem sincera quanto a nossa experiência nele: não vale a pena!
Achamos absurdamente caro, com poucas opções para quem não come carne e nos arrependemos da escolha. Achamos tudo tão caro (pagamos 7 dólares em um suco) que pedimos uma pizza e dividimos! Ainda assim gastamos uns CLP27000, o que é muito para apenas UMA pizza e DOIS copo de suco. Pra muita gente pode não ser caro mas eu e meu esposo achamos muito caro! Porém não posso negar que o restaurante é confortável, e com música boa. Quanto ao atendimento, normal.

Assim encerramos nosso primeiro dia.

Em breve faço os posts dos outros dias que serão bem menores mas com certeza com dicas do Chile que você ainda não leu em outros sites.

Abraços e até o próximo post!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...